Sustentabilidade e Meio-ambiente: Urgência e Importância

Duas maos que seguram um globo terrestre

Muito se fala em sustentabilidade atualmente. Mesmo sendo um dos assuntos do momento, há quem não saiba o que é a sustentabilidade. Trata-se de atitudes ecologicamente corretas, viáveis, socialmente justas. O conceito de sustentabilidade pode se dar pelo ‘equilíbrio entre o que precisamos da natureza e o que oferecemos em troca’.

Sustentabilidade e meio-ambiente: “Consumir sem consumar!”

A sustentabilidade tem relação com a forma que uma sociedade se desenvolve sem agredir o meio-ambiente. A forma de garantirmos hoje, um futuro sustentável, é iniciar imediatamente ações sustentáveis. Precisamos cultivar uma mentalidade sustentável, uma consciência ambiental. Atitudes tomadas hoje, são importantes na preservação do meio ambiente. Educar as crianças nas escolas, também ajuda, pois se os pequenos aprenderem essas atitudes desde cedo, se tornarão adultos conscientes e preocupados em ações sustentáveis e de preservação do nosso planeta.

Educação Cívica e o exemplo dos adultos

Além do apoio das escolas, que é indispensável, as crianças também podem receber orientação e ver exemplos em casa. Aliás, isso é fundamental! Os exemplos dentro da família valem mais que mil palavras! Pois, mesmo que aprendam na escola, se ao chegarem em casa, não virem os adultos, com os quais convivem, praticando estas ações, pouco vai adiantar! Deve partir de nós adultos, o exemplo, para que assim, elas possam seguir e propagar as ideias e conceitos. O fato que a cidade de São Paulo em 2015 tenha sofrido um forte racionamento de água, já é um sinal de que as coisas não estão indo na direção justa.

Torneira pingando

Fonte Google imagens

A situação é muito crítica! Mas a tendência da grande maioria das pessoas é sempre de negar as evidências e esperar que um milagre aconteça e que tudo se resolva, sem o menor esforço, por parte de nós, seres humanos, que somos os maiores culpados dessa degradação! E caso alguém tivesse ainda alguma dúvida, quanto a importância da preservação do meio-ambiente, para garantir o nosso presente e o futuro da humanidade, vou dar exemplos: Você já percebeu que nossos verões estão cada vez mais quentes e os invernos cada vez mais frios? Isso é por causa do buraco na camada de ozônio, que nós contribuímos, com o nosso estilo de vida, diariamente para aumentar. E quando você pensa “não tem problema fazer mais calor, eu tenho ar condicionado no quarto e na sala de casa”, você só piora tudo! Seria melhor, você ter atitudes sustentáveis e assim, contribuir para a preservação da camada de ozônio.

 

Reduzir a quantidade de poluentes no ar

poluiçao do ar SPaulo

 

Pense no que você pode mudar para entrar nessa tendência de sustentabilidade: usar metrô e bicicleta ao invés do carro, diminuir ao máximo possível a quantidade de poluentes, evitar desperdícios, ter uma alimentação saudável, reciclar, tomar banhos mais rápidos, optar por comprar eletrodomésticos que sejam classe “A” no que diz respeito a consumo de energia elétrica, optar por utilizar pilhas e baterias recarregáveis, gastar menos energia e água, não jogar lixo no mar, tentar implementar ações de uso de energia sustentável em sua comunidade, utilizar sacolas reutilizáveis, optar por produtos orgânicos, os quais são cultivados sem uso de agrotóxicos; são alguns bons exemplos do que você pode fazer em prol da sustentabilidade.

Rio cheio de garafas

Fonte Google Imagens

Adote esta ideia!! E compartilhe!!

É necessário equilibrar o cuidado com o meio ambiente e as nossas atitudes. E caso surja a dúvida: “mas e se só eu fizer e o outro não?”, fique em paz quanto a isso, pois, já dizia Confúcio: o exemplo arrasta. Você começa hoje, leva essa ideia para os seus familiares, faz postagens em redes sociais para espalhar essa boa atitude, reúne o pessoal do condomínio… E assim, muita gente entra nessa com você. Que tal começar agora mesmo a tratar o meio ambiente com o  respeito que ele merece?  Vamos juntos nessa onda positiva?

O planeta é a nossa casa!

As futuras gerações merecem ver todas as belezas que nós vemos hoje!!

Deixe seu comentário e..

Compartilhe!!!!

Maldivas

Maldivas…. Antes que acabe….

Maldivas

 

As Ilhas Maldivas são um dos destinos turísticos mais incríveis do mundo. Dotado de rara beleza, esse paraíso terrestre se encontra mais precisamente no sudoeste do Sri Lanka e da Índia. Ainda que oficialmente receba o nome de República, pode-se dizer que as Maldivas são um grande conglomerado de ilhas, algo em torno de 1.196 – uma mais linda do que a outra.

Geograficamente, as Maldivas detém um recorde que, na verdade, não é nada positivo – possui a menor altitude do mundo. Para se ter ideia, o ponto mais alto está a 2,3 metros do nível do mar. E, devido ao problema do aquecimento global, as Maldivas correm sério risco de desaparecer e se transformar em uma região submersa e lendária como a Atlântida.

Aquecimento Global:o gelo que derrete

Fonte Google Imagens

Como o aquecimento pode prejudicar as Maldivas?

O aquecimento global é um problema de todos! A cada ano o planeta se torna cada vez mais quente, devido as constantes emissões de gases tóxicos que afetam diretamente a camada de ozônio que protege o nosso planeta.

Ainda que a República das Maldivas não contribua o suficiente para isso existem outros países até muito mais distantes que estão colocando várias regiões do planeta em perigo. Outro dado assustador é que não é necessário elevar muito a temperatura para causar a submersão das ilhas, basta que ela suba entre 1 e 2° C para que o nível do mar se eleve e elas desapareçam.

Só para relembrar, este problema é ocasionado pelo degelo das calotas polares, ou seja, quando a temperatura se eleva os grandes blocos começam a derreter e isso faz com que o volume de águas dos oceanos  aumente.

Como resolver o problema?

Até o momento segundo os especialistas que estudam o problema, existem duas soluções: os países, principalmente os maiores poluidores, diminuírem a emissão de gases nocivos à atmosfera, que são produzidos por indústrias e fábricas ou então partir para a segunda alternativa – criar ilhas artificiais.

As Maldivas se tornarão  ilhas artificiais?

Existe uma forte possibilidade que isso aconteça, já que os estudos voltados para este projeto já foram iniciados. Para isso será necessário investir muito dinheiro e pessoal para colocar tudo em prática.

Em primeiro lugar, se deve levar em conta a existência de recifes ou a expansão de um ilhéu (ilhota que fica em pleno alto mar). Após verificar essas condições deve-se passar para o projeto em si, seus detalhes e complexidades.

É claro que não é uma construção simples e envolve muito estudo e a experiência de todos os profissionais envolvidos. Os responsáveis pelas ilhas artificiais das Maldivas trabalham com ancoramento no fundo do mar por meio de cabos ou estacas de amarração telescópicas que tornam os solos estáveis.

Maldivas

E há ainda um detalhe bastante curioso, que envolve muitos cuidados para não causar impactos ambientais. Até o momento, as ilhas artificiais que foram criadas são de pequenas dimensões e isto para que não crie muita sombra no fundo do mar e acabe provocando a morte de várias espécies marinhas.

A complexidade da criação de uma ilha artificial

Existem Ilhas artificiais espalhadas pelo mundo como na Holanda, Dubai e até na costa do Japão onde foi criado um aeroporto: o Internacional de Kansai que representa uma das maiores criações de engenharia do milênio.

Depois do Japão, as construções que mais chamaram a atenção no mundo da engenharia e arquitetura foram às ilhas artificiais de Dubai como a Palm Island, que fica em pleno Golfo Pérsico e cujo formato de palmeira é facilmente percebido por radares e pode ser visto da lua.

As Maldivas serão a nova Palm Island?

Palm Island-Dubai

Fonte Gogle imagens

É uma boa pergunta e o projeto é muito audacioso. Inicialmente as ilhas são construídas com o intuito de se criar resorts e casas de luxo como é o caso de Palm Island, cuja construção ainda não tinha sido finalizada e poucas eram as residências ainda disponíveis para compra – sendo que a maioria adquirida era só por astros de Hollywood e bilionários.

Maldivas podem cair nessa (o que é muito provável). Mas para saber é necessário aguardar a finalização do projeto, o qual começou a ser construído em 2015 e deve levar uns 4 ou 5 anos para ser finalizado.

Se você é ansioso e não gosta de esperar é só cadastrar o seu email no formulário abaixo para saber todas as novidades gratuitamente, certo?

 

E lembre-se: a preservação dessas maravilhas também depende de nós!!!

Até o próximo artigo! E….

Se você gostou compartilhe!!!

 

 

 

Piracanga- vida e sustentabilidade

 

Foto Piracanga Cada um por si

Em uma sociedade onde o individualismo ganha cada vez mais espaço, e as redes sociais são um espelho do ego inflado da maioria dos usuários, um grupo de pessoas resolveu fazer o caminho inverso. Respeitar a biodiversidade, cuidar da vida espiritual, valorizar a qualidade de vida e manter a consciência ambiental, trocando uma rotina maçante, em busca de ganhar cada vez mais tranquilidade, perdendo o que nós chamamos de “qualidade de vida”, para voltar a viver com qualidade realmente!

Ecovila à moda antiga

Piracanga fica em Itacaré, na Bahia. É uma ecovila que vive, digamos, à moda antiga, há 11 anos e preserva a qualidade de vida. Bebidas alcoólicas, cigarro, drogas em geral, não são permitidas. A comunidade que está se formando lá, atualmente com cerca de 200 pessoas, mistura o respeito à natureza, sendo autossustentável, ao bom uso de recursos naturais e financeiros para o bem de todos.

Lugar Mágico!

O acesso à Piracanga não é fácil, mas o esforço vale a pena. Muitas pessoas têm trocado a vida cotidiana, com salário maior e toda aquela loucura que inclui despertador, horários, tráfego, engarrafamentos, barulho e estresse em geral, que a maioria de nós estamos acostumados, por esse lugar mágico. As pessoas não têm luz elétrica lá, e a ordem é: respeitar e conservar o meio ambiente. O modo de viver em Piracanga, é algo que lembra os bons costumes “de antigamente”.

Melhor qualidade de vida!

A comunidade é autossustentável e não recebe nenhuma ajuda do governo. A nova proposta do viver em Piracanga, tem encantado as pessoas, das mais diversas áreas profissionais, por ser um local onde o custo de vida é mais baixo em relação à vida nas grandes capitais e cidades tidas como polos empresariais, e claro, o benefício, no que diz respeito à qualidade de vida, é incomparável.

Mais dinheiro e menos humanidade!

A maioria das pessoas hoje, trabalha em prol do crescimento, que remete a ganhar mais e mais. E isso, acaba tornando as pessoas, totalmente dependentes do dinheiro. A qualidade de vida, diminui. As pessoas da família não convivem tanto, por saírem cedo, voltarem tarde e cansadas. As doenças aumentam, o valor gasto em planos de saúde e farmácia, também aumentam e assim, a vida cotidiana, faz da pessoa, uma panela de pressão, prestes a explodir.

Piracanga não tem água de rede de distribuição. A água que utilizam, é natural e recebe tratamento através de plantas aquáticas ou seja: eles não poluem a água, pois se o fizerem, eles mesmos serão os maiores prejudicados.

Modelo social: Simplicidade!

O conceito de vida em Piracanga é voltar a dar valor ao que hoje já não tem tanto valor assim. É voltar à convivência com as pessoas, voltar a uma dimensão totalmente diferente do tempo. Dizemos que o tempo voa! Mas voa mesmo? Ou somos nós que corremos demais? Deletar o individualismo, a dependência da internet e do ‘quanto mais, melhor, independente do quanto seja necessário trabalhar para isso’ – quando o assunto é dinheiro e acúmulo de riquezas. E dessa forma, voltar a ter qualidade de vida. Viver em um lugar onde o modelo social é a simplicidade! Em um lugar onde os modelos sociais não são  carros e grifes, mas onde o mais eficiente é aquele que consegue ter mais tempo para os próprios familiares e para si mesmo!

Um por todos e todos por um!

Existe o lucro financeiro, como toda comunidade, precisa ter para se manter e crescer. A verba, sai da atividade hoteleira, dos cursos, das escolas, massagens e existe um fundo comunitário, que paga as casas, as despesas e os salários de quem trabalha em prol do desenvolvimento sustentável comum, colocando as próprias habilidades a disposição de todos! Funciona como uma  verdadeira cooperativa: cada um faz a sua parte e todos ganham JUNTOS.

Deixe seu comentário!